(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com

Os riscos dos traumas dentários

Dependendo da intensidade e da pressão, dente pode sofrer a perda da polpa, com a necrose pulpar

Temido por muitos desde sempre, o tratamento de canal é um procedimento complexo (tanto para o profissional quanto para o paciente) e, quando não realizado da maneira correta, pode causar transtornos traumáticos. Entenda no texto de hoje um pouco mais sobre os riscos dos traumas dentários.

Primeiro vamos falar rapidamente sobre o tratamento de canal: ele pode ser realizado tanto como prevenção quanto para o tratamento quando um dente está infeccionado. Nesse caso, o dente é aberto para a realização da limpeza ou para que a polpa dentária prejudicada seja retirada. Esta infecção pode acontecer por inúmeros motivos, como uma cárie profunda ou uma lesão no ápice do dente — que podem ocorrer devido aos traumas.

Entre os sintomas que indicam a possibilidade de um canal, estão as dores e as sensibilidades ao frio e ao quente, ao mastigar ou na gengiva do entorno do dente. “Qualquer um desses sintomas já apontam a necessidade de se procurar um dentista, para analisar o caso e prevenir o agravamento do problema”, explica Sergio Correia, dentista em Curitiba com consultório no Edifício Brasil 500, no Batel.

Quais os riscos dos traumas dentários?

Ignorar os sintomas acima pode trazer consequências ainda piores, pois quando um dente sofre um trauma e fica inflamado, é sinal de maior fluxo sanguíneo na região, por isso o inchaço e a dor. Já quando essa inflamação atinge a polpa, ela inflama, mas não incha, já que suas paredes são mais rígidas. Com esse aumento na pressão dos canais pode-se chegar a necrose pulpar, ou seja, a morte da polpa dentária.

É importante ressaltar que um dente pode morrer após um grande trauma, e o paciente nem sequer sentir dores mais severas. Por isso, é importante se manter atento ao quadro e manter as consultas de rotina ao dentista.

“Esse é um sintoma imperceptível para quem não conhece, porém extremamente grave quando ignorado. A necrose da polpa pode atrair bactérias e fungos que, ao se multiplicarem, podem gerar uma infecção gravíssima. No entanto, esses casos costumam dar pequenas indicações aos pacientes para procurar auxílio profissional”, alerta o especialista.

Medos do tratamento

Apesar de ser um tratamento mais complexo, deixar que os dentes ou a polpa sofra pode ser muito pior. Hoje em dia, o tratamento é mais moderno e seguro, fazendo com que o paciente não sinta dores ou incômodos — é um dos benefícios da odontologia digital.

Como evitar os problemas dentários? Com a boa e velha prevenção! “Higienização correta e visita regular ao dentista previne cáries, acúmulo de tártaro e bactérias. Assim, não é preciso temer os tratamentos complexos, pois o paciente não precisará passar por isso com a higiene bucal em dia”, diz Correia.

Quer agendar a sua consulta periódica ou avaliação e evitar os riscos dos traumas dentários? Entre em contato com a Clínica Sergio Correia.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).