(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com

Alergia em procedimentos odontológicos

Existe o risco? Como proceder em casos de alergia em procedimentos odontológicos?

Estamos expostos e sujeitos ao contato com diversas substâncias, objetos, alimentos ou produtos que podem nos causar alergia. A alergia a medicamentos ou a componentes alimentares são as mais comuns, mas o simples contato com elementos que gerem hipersensibilidade à pele ou ao organismo pode ser prejudicial. Mas será possível ter alergia em procedimentos odontológicos?

Não tão comuns quanto as alergias acima citadas, pacientes que se submetem a procedimentos odontológicos podem sofrer reações alérgicas por conta dos diferentes materiais e produtos utilizados nos consultórios, como o látex, resinas ou ligas metálicas. Preocupado com a saúde dos pacientes, é importante que o profissional tome os cuidados necessários durante a anamnese, momento em que conhece melhor o paciente e tira as principais dúvidas.

Na maioria dos casos, ao contrário das alergias alimentares, o paciente nem sequer tem conhecimento dessa sensibilidade. “Se o paciente já tiver feito exames ou souber, é fundamental que comunique ao dentista em caso de ciência de alergia a substâncias que possam ser utilizadas durante os procedimentos já na anamnese”, alerta Sergio Correia, dentista com consultório próprio no Batel. 

Para ficar atento

Veja alguns componentes que podem causar alergia:

– Branqueadores dentais,

– Anestésicos;

– Aplicação tópica do fluor, isto é, diretamente no esmalte dentário;

– Látex das luvas ou materiais de manuseio;

– Ligas metálicas (presente em diversos pacientes devido a tratamento ortodôntico);

– Resinas compostas ou acrílicas;

– Medicamentos como anti-inflamatórios, anticoagulante ou outros.

O que fazer

A manifestação da alergia pode ser imediata ou levar mais tempo, como mais de 1 hora. Elas podem aparecer como manchas e erupções cutâneas, com inchaço, calor e vermelhidão. Casos mais graves podem apresentar inchaço nas vias respiratórias, dificuldade para respirar e anafilaxia (que pode causar a inflamação da garganta e da língua), exigindo um atendimento emergencial devido à complexidade do quadro. Outros sintomas alérgicos são tontura, queda de pressão ou pulsação acelerada.

“As reações alérgicas podem se manifestar de várias maneiras e, às vezes, até serem confundidas com outras manifestações, como intoxicação ao flúor. Por isso, é importante realizar os procedimentos odontológicos com profissionais capacitados e em ambientes certificados”, complementa Correia. 

Procure sempre por profissionais qualificados, que utilizem materiais e produtos de qualidade e com certificação — procure sempre se certificar e questionar o profissional a respeito da origem dos produtos. Apesar da alergia ser particular do organismo de cada pessoa, o uso de materiais irregulares pode contribuir para a causa — até mesmo por não terem controles de qualidade e especificação bem definida.

Quer agendar uma avaliação no Consultório Sergio Correia? Entre em contato!

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).