(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com

Riscos do fumo para a saúde bucal

Dia 29 de agosto é lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Fumo; saúde bucal e risco para doenças periodontais devem ficar no alerta

Para sensibilizar e mobilizar a população quanto aos riscos do tabaco para a saúde, foi instituído o dia 29 de agosto como Dia Nacional de Combate ao Fumo. Todos os anos, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) realiza campanhas para reforçar o mal que o fumo faz para a saúde, ambiente e sociedade em geral.

O fumo é responsável por agravar diversos tipos de cânceres, como o da boca, pulmão, laringe, entre outros. Somente em 2016, o câncer de boca atingiu mais de 15 mil pessoas – homens, em sua maioria. Já o câncer de pulmão, tipo mais comum dentre os tumores malignos, causou mais de 28 mil novos casos no mesmo período, de acordo com o Inca.

Outros agravantes

Além do câncer, os fumantes têm mais chances de desenvolverem doenças periodontais, causando manchas nas gengivas e dentes. O fumo também interfere no sistema imunológico, responsável por combater as bactérias causadoras das doenças periodontais. “São diversos os motivos que fazem do tabaco um vilão para a saúde bucal”, ressalta o dentista Sergio Correia.

As infecções gengivais podem ser um problema para os fumantes, que apresentam mais dificuldades nos tratamentos e cicatrizações, aumentando a probabilidade da perda de dentes. “Pessoas que fumam têm o agravante das doenças periodontais, imunidade comprometida e mais probabilidade para a perda dental. Por isso, necessitam de uma frequência maior de visitas ao dentista”, diz Correia.  

Mau hálito e escurecimento

Um dos fatores mais perceptíveis no fumante é o odor do cigarro. E o mau hálito é também algo muito presente, devido aos componentes químicos que causam a diminuição da saliva, resultando na halitose, expelida durante a fala ou respiração. É desagradável, não?

Os diversos componentes químicos, principalmente a nicotina, também são responsáveis pelo escurecimento dos dentes, pois aumentam a produção de melanina, potencializando as manchas.

Com tantos problemas que o fumo pode causar para a saúde, a melhor opção é reduzir ou parar definitivamente o uso e preservar a saúde, não só da boca, mas do corpo como um todo. Lembre-se que o fumante precisa ter um cuidado ainda maior com a saúde bucal.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).