(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com
peri-implantite

O que é e como evitar a peri-implantite

Peri-implantite – Pacientes que realizaram implantes dentários precisam ter atenção à essa perigosa doença: higiene e visitas ao dentista são suficientes para evitá-la

A realização de implante dentário em Curitiba é uma das melhores opções para recuperar a qualidade de vida e a autoestima de pacientes. No entanto, esse procedimento gera riscos às pessoas mais descuidadas, especialmente de peri-implantite, uma inflamação nas áreas que envolvem o implante – tanto os tecidos moles quanto os rígidos, que podem levar à perda de dentes e estrutura óssea.

A principal recomendação para evitar esse problema é muito simples e está relacionada à higienização bucal: escovar os dentes corretamente, com o uso do fio dental e do antisséptico. Além disso, após os implantes dentários, as visitas ao consultório odontológico devem ser mantidas em dia de modo a facilitar o acompanhamento pelo profissional. Veja, neste artigo, alguns mitos sobre a higiene bucal que devem ser combatidos.

Alguns sintomas

O dentista vai realizar uma série de exames para constatar a existência de uma peri-implantite – o quadro não é tão simples de se identificar. Essa análise vai levar em conta tanto aspectos da saúde do paciente quanto da situação dos implantes. Em geral, é preciso a ocorrência de vários sintomas mais graves para se constatar a situação. Contudo, a presença de alguns sinais indica a necessidade de visitar um dentista com urgência:

Sangramentos na gengiva

– Vermelhidão e inchaço das áreas próximas à gengiva

– Sensação de dente pendente, como se estivesse mole

– Ausência de mobilidade do implante

– Presença de defeitos, como crateras, no local onde o implante dentário foi realizado

– Dores e incômodos muito grandes

O tratamento de peri-implantite

O agravamento da peri-implantite está diretamente ligado à presença da placa bacteriana. Em outras palavras, os cuidados com a limpeza em domicílio e a visita frequente ao dentista – com a remoção das impurezas – evitam a progressão do caso para uma situação mais grave.

Além disso, como em outras enfermidades, a descoberta do quadro logo no início simplifica a ação do dentista e evita que o paciente sinta mais dores e incômodos decorrentes da peri-implantite. Em casos mais graves, pode haver a indicação de uma cirurgia, a de retração gengival – um procedimento reparador, que auxilia a reconstruir os tecidos afetados –, acompanhada do uso de antibióticos.

Está em busca de um dentista em Curitiba, entre em contato com a Clínica Sergio Correia e agende um horário. O consultório realiza tratamentos de odontologia e também atua nos procedimentos da Odontologia Estética em Curitiba.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).