(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com
restauracao-dos-dentes

Diferenças de materiais na restauração dos dentes

Conheça os principais pontos que diferem o amálgama, a resina e a porcelana, opções para a restauração dos dentes

Cáries, dentes fraturados, desgaste dental de bruxismo… São vários os fatores que podem levar à necessidade da restauração dos dentes. Da mesma forma, existem várias técnicas para restaurá-los, que variam de acordo com o caso e a condição do paciente.

Dentre os principais aspectos para se restaurar os dentes, estão:

– Devolver as funções mastigatórias

– Recuperar a estética e a harmonia facial

“A maior parte das pessoas só pensa na parte estética, visual, esquecendo do quão a mastigação fica prejudicada com a ausência de um ou mais dentes”, afirma o dentista e cirurgião Sergio Correia, que realiza os procedimentos de restauração dos dentes em seu consultório, em Curitiba.

Tipos de restaurações

Existem, basicamente, dois tipos de restaurações: as diretas e as indiretas.

As restaurações diretas são para situações mais simples, que afetam apenas a superfície do dente. Nesses casos, é possível colocar o material diretamente no dente. Nas restaurações indiretas, é necessário preparar um material previamente para encaixá-lo no dente. Geralmente, são casos mais complexos, cujo desgaste é maior.

A restauração dos dentes direta pode ser feita de resina, amálgama, porcelana.

Resina

Uma das mais utilizadas nos consultórios, a restauração de resina tem alta durabilidade, boa fixação e resistência à mastigação. Pode ser moldada, pois é maleável, e ficar com a coloração muito próxima dos dentes naturais.

Porcelana

Material tão procurado quanto a resina, a porcelana tem inúmeras vantagens na restauração dos dentes. A durabilidade, fundamental principalmente para os dentes pré-molares e molares, que recebem maior carga mastigatória, é maior que na resina, que já é grande. A porcelana também é mais resistente ao amarelamento.

Amálgama

Muito utilizada antigamente para a restauração de dentes com cárie, a amálgama já não é mais a melhor opção. Por ser feita de mercúrio com malha de prata, a liga endurece mais rápido, fazendo com que o tempo de trabalho nela seja menor. Além disso, é possível – e recomendado – trocar as restaurações de amálgama.

Já as restaurações indiretas também podem ser feitas em resina ou porcelana. Com a moldagem da boca do paciente, é possível restaurar o dente inteiro, com aparência e formato natural.

Após o procedimento, seja ele direto ou indireto, o profissional passará as instruções para conservação e cuidados com a restauração dos dentes. Procurando um profissional para cuidar da restauração dos dentes? Agende um horário na Clínica Sergio Correia, em Curitiba.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).