(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com
Toothy smiling young woman hold green apple.

Como seus hábitos influenciam na saúde bucal

Estresse recorrente pode gerar bruxismo; ingestão de comidas muito ácidas pode causar sensibilidade; veja outras causas e consequências

Todos nós sabemos que existem muitos alimentos que prejudicam os dentes, principalmente quando ingeridos em excesso. Já diria o ditado: “Tudo em excesso faz mal”. E é verdade. Mas não relacione esse termo apenas à alimentação: fazer exercício físico em excesso pode causar fadiga nos músculos; viajar em excesso pode trazer saudades – e zerar a conta bancária -, o mesmo para as compras em excesso. O dentista em Curitiba Sergio Correia ajuda a identificar outros exemplos relacionados à saúde bucal, veja como eles podem te prejudicar.

Alimentos e bebidas

Ingerir muito açúcar, presente nos doces e refrigerantes, pode desgastar o dente e aumentar os indicativos para cáries. O mesmo vale para alimentos muito ácidos, como limão, laranja e abacaxi – caso você pense que apenas as guloseimas e besteiras podem causar problemas. Aí você pensa: mas se eu comer e escovar os dentes logo na sequência não terá problema. Será?

“O ideal é esperar em torno de 20 minutos após a ingestão de alimentos ácidos, principalmente, para realizar a higiene bucal. Isso evita o aumento da porosidade, que tem como consequência o desgaste”, afirma Sergio Correia, dentista em Curitiba com consultório no Batel.

Além dos açúcares e alimentos ácidos, os alimentos com pigmentação em grandes quantidades também prejudicam os dentes, principalmente com manchas.

Correria e estresse

O estresse do dia a dia pode influenciar, e muito, na sua saúde bucal, principalmente ao dormir. A agitação constante da mente e do corpo podem resultar no bruxismo, doença quase 100% relacionada ao estresse. “O bruxismo é o ato de ranger os dentes, que causa desgaste, aumenta a sensibilidade, podendo, em alguns casos, até quebrá-lo”, comenta Correia.

O bruxismo afeta cerca de 20% da população e, além dos problemas nos dentes, ele pode ocasionar dores de cabeça, na mandíbula e na face.

Crie uma rotina e dê atenção aos detalhes

O ideal é sempre escovar os dentes, passar o fio dental e usar o enxaguante. Sabemos que, por vezes, isso é complicado. Mas tenha o cuidado de sempre escovar os dentes, ao menos após as refeições principais. O fio dental é um termômetro importante de sua saúde bucal: se, ao passá-lo, há sangramento na gengiva, pode ser indicativo de que a escovação não está sendo feita da forma adequada ou problemas mais graves.

Existem outros inúmeros fatores que prejudicam a saúde bucal, mas com cautela, sem exageros e sem estresse, é possível evitar o desgaste provocado por esses citados acima.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).