(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com

O que você precisa saber sobre saúde bucal

Conscientizar e prevenir é o melhor meio para manter a saúde bucal em dia

Feriado prolongado chegando, momento em que as pessoas aproveitam para viajar, passar mais tempo na rua, passear, comer fora, entre outras diversas possibilidades. E, com isso, a saúde bucal fica um pouco prejudicada, pois, dificilmente, as pessoas carregam suas escovas de dente e higienizam a boca após todas as refeições.

Para dar uma forcinha no momento, vamos listar o que todo mundo deveria saber sobre a saúde bucal. No geral, a maior parte das coisas todo mundo sabe. O difícil é todo mundo aplicar e fazer o que deve ser feito. Será que você está adotando os hábitos corretos sobre a saúde bucal?

Escovar os dentes

Você sabe que uma higienização completa inclui o uso diário do fio dental, para que ele possa limpar áreas não alcançadas pela escova. E por que não usa todos os dias? De acordo com pesquisas recentes do Datafolha, apenas 20% da população brasileira passa o fio dental diariamente.

É simples, rápido e pode entrar na rotina facilmente — até mesmo por ser de fácil transporte. É só enrolar cerca de 40 cm de fio nos dedos, e passar deslizando levemente para cima e para baixo entre os dentes. Não use com força, para preservar a gengiva e não machucá-la. 

“O uso do fio dental diariamente previne a formação de tártaro, da placa e das cáries. É imprescindível para uma boa saúde bucal”, afirma Sergio Correia, dentista em Curitiba com consultório no bairro Batel.

Revisão periódica

Tão importante quanto escovar os dentes diariamente com o fio dental é agendar a visita ao dentista periodicamente, seja semestral ou anual — o próprio profissional indica o tempo adequado. O encontro possibilita que o dentista realize a profilaxia, a limpeza completa, além da detecção de cáries ou problemas gengivais. As cáries são formadas por meio de bactérias que se alimentam do resto de comidas e açúcares que ficam na boca. 

Elas produzem um ácido que desmineraliza os dentes, prejudicando-os. Se não for tratada, a cárie pode danificar a dentina, causar sensibilidade, infecção na polpa dentária e até problemas mais sérios. Lembrando que, além das doenças bucais conhecidas, como gengivite e cárie, o dentista pode auxiliar no diagnóstico de outras doenças devido à presença de alguns sinais na boca, como o câncer ou o HPV.

Mau hálito

Bafinho não dá! Caso ele surja apenas quando a higienização dental não aconteceu, já sabemos como corrigir: basta realizar uma boa escovação. 

Mas existem mais de 40 possíveis causas e, se o mau hálito for recorrente, é bom pesquisar a causa, que pode ser desde uma desidratação – não beber água suficiente faz com que as glândulas não produzam saliva suficiente -, até um jejum prolongado ou alguma infecção bucal.

Tem dúvidas sobre a sua saúde bucal? Quer prevenir e evitar que os problemas surjam? Siga os passos desse texto e agende uma consulta com o seu dentista. 

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).