(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com
Tratamento-Siso-Curitiba

5 razões para retirar os sisos

Tratamento de Sisos em Curitiba: higienização, pressão sobre os dentes vizinhos, falta de um par, possibilidade de infecções e dores são alguns dos motivos para retirar os temidos terceiros molares

Os sisos são considerados dentes em “extinção”, pois cerca de duas em cada dez pessoas em todo o mundo nascem sem os conhecidos e temidos terceiros molares. Apesar dos mitos a respeito dos sisos, não há necessidade da extração se eles estiverem saudáveis e houver espaço suficiente na arcada dentária. “Cada paciente deve ser avaliado individualmente para que haja comprovação da remoção cirúrgica”, explica o dentista de Curitiba Sergio Correia.

De maneira geral, os terceiros molares são os últimos dentes a nascer – em torno dos 16 aos 20 anos –, o que justifica a falta de espaço nas arcadas dentárias e possíveis dificuldades de higienização. As cirurgias, especialmente se os sisos não estiverem inclusos, são rápidas, não tomando mais do que 40 minutos, e somente são realizadas após exames radiográficos e laboratoriais.

“Na Odontologia, por vezes, tomamos decisões preventivas, que evitem a necessidade de tratamentos mais complexos com o passar do tempo. Com os sisos é preciso ter esse raciocínio em mente para identificar possíveis riscos de mantê-los”, ressalta o dentista de Curitiba. Veja algumas razões para extrair os sisos.

– Higienização

Em alguns casos, até existe espaço para o siso na arcada dentária do paciente, contudo é muito difícil para fazer a higienização. O fato de a limpeza não poder ser feita de forma adequada cria um risco de cáries e outros tipos de problemas para o paciente, gerando a necessidade de remoção.

– Pressão sobre os dentes vizinhos

É comum que os dentes do siso possam afetar a estética do sorriso do paciente com seu nascimento, gerando o desalinhamento da arcada dentária após a sua aparição. Em casos como esses, a retirada também pode ser necessária, visando manter o sorriso em perfeitas condições.

– Falta de seu par

Pessoas que passaram por tratamento ortodônticos, por vezes, tiveram que retirar os sisos inferiores ou superiores em algum momento. Quando esse par não está presente, recomenda-se a retirada em função da falta do dente, que afeta a mordida e a arcada dentária.

– Infecções

No caso de ser tomado por infecções recorrentes, como cáries ou outros problemas, a retirada também pode ser necessária até para evitar problemas mais graves no futuro.

– Dores

Pode ocorrer de o nascimento dos sisos gerar dor no rosto como um todo, afetando a mandíbula e até os ouvidos. Nesses casos, após a investigação e confirmação do quadro, é necessário retirar os terceiros molares.

Mitos e verdades sobre a retirada do siso

Existem muitos mitos por trás da cirurgia de retirada do siso e vamos aproveitar para listar alguns, com a ajuda do Dr. Sergio Correia.

Todo mundo deve retirar o siso um dia?

Não é verdade! Em alguns casos, o dente nasce em harmonia com o restante da arcada dentária. Outro caso que dispensa a retirada ocorre em pacientes os quais nem têm os dentes! Sim, é comum o dente não nascer em algumas pessoas.

Se eu tiro um, devo tirar todos?

Não necessariamente. Isso vai depender da necessidade e do posicionamento dos dentes. Porém, é recomendado (não obrigatório) que se realizada a retirada de um superior do lado direito, por exemplo, que se faça a cirurgia também no inferior do mesmo lado, para evitar que o dente machuque a gengiva oposta e fique sem o seu par.

É possível retirar todos de uma vez só?

Sim! Mas mais uma vez, somente se necessário — o profissional precisa avaliar esse quadro! Teoricamente, são quatro dentes do siso, superior e inferior, direito e esquerdo. É possível retirar os quatro em um único procedimento cirúrgico (em consultório, com anestesia local), ou retirar dois e dois. Isso vai depender das condições dos dentes, que serão avaliadas pelo profissional.

Existe uma idade certa para retirada do siso?

Não! Existe a recomendação de que seja feita a retirada do siso na adolescência, pela formação da raiz que ainda não está completa, mas nada impede que o siso seja retirado após esse período, na fase adulta. Porém, quanto antes, mais simples e rápidos tendem a ser os processos e a recuperação.

Toda a avaliação, informação sobre o procedimento, preparo pré e pós-cirúrgico, cuidados, retirada de pontos, entre outras questões podem ser consultadas com o especialista, que dará todos os esclarecimentos para que a retirada do siso seja realizada de forma simples e rápida.

Conhecimento e ensino

O dentista Sergio Correia, especialista em dentística restauradora e periodontia, já lecionou no curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos, organizado pela Associação Brasileira de Odontologia – Seção Paraná (ABO-PR). Durante o curso foram abordados os casos cirúrgicos, a promoção do conceito de biossegurança em cirurgia bucal; avaliação pré e pós-operatória; princípios de anestesia local; princípios de farmacologia; técnica operatória, incisão e sutura; cirurgia para remoção de dentes inclusos; e, por fim, acidentes e complicações de dentes inclusos, os sisos em especial.

“Auxiliamos outros profissionais a oferecem técnicas cirúrgicas modernas, dando mais conforto e segurança aos pacientes nos quadros de dentes inclusos, dando atenção especial aos sisos”, afirma Correia.

Informações do Autor

Dr. Sergio Correia

Formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1997. Professor do Curso de Resolução Cirúrgica de Dentes Inclusos ABO-PR. Especialista em Dentística Restauradora ABO-PR (Latu Sensu). Especialista em Periodontia ABO-PG (Latu Sensu). Credenciado Sistema Neoguide de Implantes. Pós Graduado em Implantes Ilapeo/PR. Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE). Membro International Federation of Esthetics Dentistry (IFED).