(41) 99201 2700 (41) 3027 7200 sergiocorreia2700@me.com
Portrait of beautiful young woman covering her mouth with hand. Isolated.

Por que os dentes quebram?

Apresentamos 8 das principais razões que explicam os motivos para as quebras dos dentes; a maior parte deles pode ser evitado com cuidados

Muitas pessoas já se perguntaram: por que os dentes quebram? Por óbvio, não estamos falando de choques ou batidas na região do rosto, que podem ocasionar um tipo de lesão mais grave, fazendo com que eles quebrem ou caiam. O assunto, neste artigo, remete ao ponto de quando os dentes se tornam frágeis a ponto de quebrarem em situações menos traumáticas do que acidentes.

Uma pesquisa da Unicamp mostrou que um terço dos adultos do Brasil teve perdas dentárias em um período de um ano. O número vai na contramão do que o relato dos entrevistados. Segundo o estudo, sete em cada dez brasileiros afirmam visitar um dentista uma vez ao ano, mas a queda dos dentes se deve justamente pela demora em buscar atendimento.

A estrutura da mandíbula e dos dentes têm alguns objetivos específicos, assim como cada tipo de dente atua de uma forma distinta. A quebra de um dente é um sinal de grande fragilização da estrutura dental, que, na maior parte dos casos, pode ser prevenida a partir das consultas de rotina realizadas com um profissional. Entenda, abaixo, as principais causas que explicam por que os dentes quebram:

– Cáries: Se elas não forem tratadas em uma situação inicial, podem evoluir e causar problemas mais graves, como uma fratura dentária. Alguns dos sintomas que o paciente deve ficar atento: sensibilidade e dor nos dentes ao morder; mudanças de coloração ou o surgimento de orifícios visíveis.

– Restaurações: Ao fazer uma restauração, é preciso ter em mente que esse procedimento vai exigir cuidados e visitas periódicas ao dentista, independentemente do material escolhido. A necessidade de visitar o profissional se deve aos riscos de infiltrações, fissuras e quebras.

– Tratamento de canal: Trata-se de uma inflamação, que afeta a estrutura dos dentes, fazendo com que ele perca a sua sustentação e haja um aumento no risco de danos.

– Bruxismo: Muitas pessoas, durante o sono, rangem os dentes. É comum que elas acordem com dores na mandíbula ou até de cabeça devido à intensidade da força aplicada. Com o passar do tempo, os dentes vão se desgastando e ficando mais fracos.

– Mordida cruzada: Quando os dentes estão desalinhados e acabam se chocando com muita frequência. A situação pode gerar fissuras e quebras.

– Desgaste: Nas consultas, o dentista costuma usar o flúor, um material químico, para fortalecer os dentes. Embora não seja normal perder dentes, o tempo causa um desgaste natural, que exige acompanhamento.

– Excessos na alimentação: consumir demasiadamente refrigerantes ou alimentos cítricos contribui para afetar o esmalte dos dentes, fazendo com que fiquem mais sensíveis e fracos.

– Atritos com objetos externos: Roer a unha, palitar os dentes, abrir objetos com a boca são alguns dos hábitos que devem ser evitados em prol de um cuidado mais amplo com os dentes.

Ficou claro por que os dentes quebram? Há outros fatores envolvidos, que podem ser facilmente evitáveis com uma consulta periódica ao dentista. Entre em contato e agende o seu horário na Clínica Sergio Correia.

Informações do Autor

Dr. Sérgio Correia